Adrian Wiltshire, mais conhecido como DJ Dubz, trabalhou com a Ariana por 8 meses consecutivos como o DJ oficial da The Honeymoon Tour. “Quando começamos, ela nunca tinha tido uma banda ou DJ antes”, diz Dubz.

Nascido e criado no Brooklyn, NY, Adrian “DJ Dubz” Wiltshire tem estado na indústria do entretenimento por mais de 10 anos. Começando sua jornada como um coreógrafo, ele percorreu o mundo com artistas conhecidos como The Black-Eyed Peas, Janelle Monae, Jennifer Hudson, Ne-Yo, Mariah Carey e muitos mais.

Além disso, ele coreografou a música que foi nomeada ao VMA por Melhor Coreografia, That Power por will.i.am e também da performance nomeada ao Oscar, Happy de Pharrell Williams.

Com o fim da The Honeymoon Tour, DJ Dubz deu uma entrevista para o site de música eletrônica “Thump” onde ele revela detalhes sobre seu trabalho com Ariana, confira a entrevista na íntegra logo abaixo:

THUMP: Qual é a música mais pedida de Ariana?

DJ Dubz: Ela sempre teria os mais aleatórios pedidos, um dia foi Spice Girls. Então, quando a música de Justin saiu foi “What Do You Mean?” que ela também começou a cantar em nossos shows.

T: Ela te introduziu a alguma música?

DD: Eu comecei a ouvir um monte de outros artistas pop em sua mesma categoria. Ariana ama Whitney, ela ama Madonna. A alma de Ariana é tão antiga, ela tem bastante conhecimento musical.

T: Qual o seu relacionamento com ela agora?

DD: Eu não tenho o mesmo relacionamento com ela como alguém que está com ela faz anos, mas eu a amo, e ela me ama também. Eu posso pegar o telefone e ligar para ela? Sim eu posso. Se eu tiver uma música que eu quero que ela dê uma olhada, é claro que eu poderei mostrar a ela. Ela me convidou para o Halloween. Ela mantém contato. É muito cordial.

T: Você só esteve com a Ariana por um ano, você era fã dela antes?

DD: Eu sempre fui um fã dela porque eu amo artistas verdadeiros. Ela canta, ela compõe, ela é uma performer. Eu não era um super fã dela, mas eu a respeitava. Eu amo o campo que está ao redor dela. Conheço [seus dançarinos] Brian e Scott durante a minha vida toda. Eu costumava frequentar as aulas de dança deles e eles costumavam frequentar as minhas.

T: Cat Cashmere abriu a etapa norte-americana da Honeymoon Tour. Ele te inspirou de alguma forma?

DD: Eu gosto do Cashmere Cat porque sua colaboração com Ariana me inspirou a fazer o remix. Se eu gosto do meu “Adore” melhor do que o “Adore” dele? Claro, ele é meu. Se bastante gente gosta da minha versão da música mais do que gostam da versão dele? Claro.


T: O que você tentaria e faria diferente se você fosse fazer uma turnê com ela de novo?

DD: Acho que o desafio para mim seria o de fazer ela usar todos os meus remixes e o de mais ninguém -o que é meio egoísta. Isso é o que eu estou preparando para tentar fazer agora; Eu realmente estou trabalhando na minha produção.

T: Tendo iniciado sua carreira tocando sets pré-gravados, você já temeu que isso poderia causar a perda de sua credibilidade?

DD: Tenho certeza que um monte de gente sofre preconceito, mas eu sou um diretor criativo. Eu não me senti culpado por isso. Eu entendo a importância de uma performance. Você corre o risco de as máquinas derem defeito, algo sempre pode dar errado. Quando você está fazendo um show de estádio, certas coisas não podem serem feitas por uma banda ao vivo. Mas no final do dia, tudo o que eu estou fazendo é ao vivo.

T: Se você não trabalhasse como DJ para a Ariana, para quem você gostaria de trabalhar?

DD: Para mim mesmo. A menos que Michael Jackson volte dos mortos.


Comentários